Uma canção de ninar

O Libera o Badaró não está morto (só cheira meio esquisito). Depois de um longo break das shows que raramente aconteciam, estamos de volta do estúdio (que tem um CD do) Abbey Road. Escute nossa nova cantiga, uma versão de “Lullabye”, de Stephan Lynch..

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Libera o Badaró (versão light): menos calorias e mais diversão

O Libera o Badaró (LoB), mais conhecida pelo hit internético Jesus Negão, inova mais uma vez ao criar uma versão light, livre de transgênicos da banda. Na verdade, trata-se da dupla que constitui o chamado “núcleo duro” do grupo, Tomas Kenedi, Márcio Nigro e um notebook, que sempre foram os idealizadores e compositores do trabalho.

Desenvolvido a partir de pesquisas aprofundadas de mercado, o LoB Light oferece uma combinação leve de música e humor, com pitadas de stand up comedy e a mesma criatividade do LoB, apenas com clima mais acústico e descontraído.

Por ser mais enxuto, o LoB Light cabe em qualquer canto: de baixo da escada ou da pia, na despensa, no banheiro, no jardim juntos com as rosas e, veja só, até mesmo em palcos de qualquer dimensão.

E, graças aos seus ingredientes selecionados, o LoB Light combina com vinho branco ou tinto (rosé nem tanto), suco de maracujá, Clight, Tubaína, Vermute, Licor de Ovos, Vodka e Cinzano, seja no almoço, jantar ou no café da manhã.

Então venha você também compartilhar desta dieta mais do que indigesta e contrate o show do LOB Light que não dá barriga e nem dor de cabeça, não tem contra indicações ou efeitos colaterais além de uma louca vontade de batizar a sua filha de Hipotenusa!